<$BlogRSDURL$>

maio 26, 2004

Tato. 

"O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse em Xangai (China) nesta quarta-feira que a criação de empregos no Brasil, no início deste ano, foi a mais significativa em 12 anos. A declaração foi feita um dia depois do anúncio de um novo recorde (13,1%) de desemprego no país." (Fonte: BBC Brasil)
|

maio 24, 2004

Mariana - nossa pausa de amor na fuga das coisas. 

"A doce tarde encontrou-nos juntos,
de mãos trançadas no átrio silente.
Do cemitério a paz dos defuntos
Para nós vinha tranqüilamente."

Alphonsus de Guimaraens,
trecho do poema V de "Árias e Canções"
de "Dona Mística".

(uma lembrança que me fará dormir sorrindo)

|

Para começar a semana de trabalho. 

"Os Práticos - Somos nós, pensadores, que temos de primeiramente constatar e, se necessário, decretar o gosto agradável de todas as coisas. As pessoas práticas terminam por adotá-lo de nós, a sua dependência em relação a nós é inacreditavelmente grande, o mais ridículo espetáculo do mundo, por mais que o desconheçam e orgulhosamente nos ignorem, a nós, os não-práticos: eles até menosprezariam sua vida prática, se quiséssemos menosprezá-la: - algo a que poderia nos incitar, de vez em quando, um pequeno desejo de vingança."

Friedrich Nietzsche,
"Aurora", Aforismo 505 (Ed. Companhia das Letras)
|

maio 20, 2004

Um post para o Igor - conto de 48 letras. 

"Mereço respeito",
disse ao tocar-lhe surpresa o rosto gelado.

(Emplacava? hmmm...)


|

Retende o que é bom, ou "pode alguma coisa boa vir de Quebec?" 

Não dá mesmo para gostar do nosso David Axis of Evil Frum, mas aqui ele acertou em cheio - check it out:

"Much attention was paid this weekend to Michael Moore’s standing ovation at the Cannes film festival. Moore’s new movie apparently proposes a conspiracy theory in which George Bush and Osama bin Laden are exposed as working together to … well, it’s not clear to me what it is that they are supposed to have done. But I’m left with this question: If an American were to make a documentary about the (genuine in this case) links between French President Jacques Chirac and Saddam Hussein – how do you think he’d do at the Oscars?"

***

Ainda sobre o fat idiot:

"But speaking here in my capacity as a polished, sophisticated European as well, it seems to me the laugh here is on the polished, sophisticated Europeans. They think Americans are fat, vulgar, greedy, stupid, ambitious and ignorant and so on. And they've taken as their own, as their representative American, someone who actually embodies all of those qualities." - Christopher Hitchens no "Scarborough Country" de 19 de maio (via Andrew Sullivan)
|

Não tem preço. 

"This guy [Bill Clinton] is a scumbag, he raped a woman."

Ann Coulter;
há 5 minutos, no Hannity & Colmes (Fox News).

|

maio 09, 2004

Sabedoria? 

"In the execution of presidential decisions work to be true to his views, in fact and tone."

"If you foul up, tell the president and correct it fast. Delay only compounds mistakes."

Donald Rumsfeld,
na publicação "Rumsfeld's Rules - Advice on government, business and life, by Donald Rumsfeld."
(The Wall Street Journal, Segunda-Feira, 29 de Janeiro, 2001) - via Talking Points Memo - links: pdf e
html
.
|

Shadenfraude... 

....ou, "Pimenta nos olhos dos outros é refresco".



O título embaixo: "Conhecendo a sra. Liberdade",
e o balãozinho do alemão: "E vocês aí, cantem mais alto!"

Via LewRockwell.com Blog - (link do post).
|

maio 07, 2004

Turning Point (*) 

A histeria em torno da tortura em Abu Ghraib no Alto Volta de hoje. Imperdível.

Como não dá mais pra falar em WMD e yellow cake, o governo americano busca refúgio em terra conhecida - o campo da discussão moral. A estratégia é sem dúvida eficaz: governar o "Novo Israel", no qual serão benditas todas as nações da Terra, pede uma subida ao Sinai de vez em quando - o povo quer ouvir da Lei quando cansou da lei aqui de baixo. Chamam de "american exceptionalism", nada de novo sob o sol.

Mas as fotos da prisão em Abu Ghraib podem justamente por isso significar o turning point da eleição americana - desta vez era para falar com a rocha, e não para descer o cacete. É provável que a escalada que ora se inicia seja, portanto, a derradeira.

***

Ora esqueçam, me empolguei na analogia: nunca chamariam Josué de Hanoi John.

***

(*) ATUALIZAÇÃO: A "The Economist" pede a renúncia do secretário de defesa Donald Rumsfeld.
|

maio 06, 2004

Saudade não tem idade. 

"Yesterday;"
- Ontem.

Rádio da passadeira,
1986.
|

Os bons tempos voltaram. 

"Ao longo de quase trinta anos de ininterrupta “ocupação de espaços”, sem defrontar-se com a mínima resistência, a esquerda conseguiu até mesmo o prodígio de inventar uma direita para seu uso próprio, constituída de banqueiros vorazes e velhos políticos corruptos, oportunistas e sem nenhuma crença política identificável, mas dotados do physique de rôle apropriado para encobrir, com suas panças grotescas, o rosto da direita autêntica, hoje quase desprovida de porta-vozes políticos e constituída tão-somente de intelectuais marginalizados pelo patrulhamento gramsciano, estudantes oprimidos pela inquisição “politicamente correta” e empresários estrangulados pelo fisco. Tão grande é a força hipnótica dos estereótipos, que nem o fato mesmo de aqueles banqueiros e políticos constituírem um dos mais fortes esteios do establishment petista impede que a opinião pública, bem amestrada pelo jogo pavloviano da propaganda oficial, continue a encará-los como a personificação mesma do capitalismo, assim facilmente associado ao mal. É nessa condição que eles vêm servindo de Judas em sábado de aleluia, desviando para sua própria testa as pauladas destinadas ao governo e babando-se de prazer no desempenho desse ofício abjeto.

Para desmontar essa farsa, nada melhor do que a direita subir ao palco e mostrar-se ao público, desalojando os fantoches pré-fabricados que a astúcia esquerdista pôs no seu lugar para desmoralizá-la.

Não há quem, ouvindo um Eduardo Gianetti da Fonseca, um Denis Rosenfield, uma Ruth Richardson, um Daniel Piza, não perceba de imediato três realidades que vêm sendo sistematicamente ocultadas: (1) que o pensamento pró-capitalista é, do ponto de vista intelectual, esmagadoramente superior ao esquerdismo estabelecido; (2) que o liberalismo nada tem a ver com o estereótipo “neoliberal” que a esquerda inventou para encenar vitórias fáceis sobre um adversário fictício; (3) que ser conservador é lutar pela conservação de valores morais e da liberdade, não de privilégios e mamatas – um “conservadorismo” típico, isto sim, dos marionetes a serviço do governo federal."

Olavo de Carvalho,
no artigo "Máscara e rosto da direita" (edição de 02/05/04 do jornal Zero Hora)
|

maio 05, 2004

Não concorde, mas desfrute. 

"O tukanato econômico apóia a ruinosa política de Lula. Afinal a equipe não mudou. Fizeram o melhor negócio do mundo. Deixaram o companheiro com a taxa de desemprego e ficaram com a taxa de juros."

Elio Gaspari,
n'O Globo de hoje (05/05/2004).
|

maio 03, 2004

11:26 PM, ainda no trabalho, ainda nesta mesa. 

Difícil ser funcionário
Nesta segunda-feira.
Eu te telefono, Carlos,
Pedindo conselho.

Não é lá fora o dia
Que me deixa assim,
Cinemas, avenidas
E outros não-fazeres.

É a dor das coisas,
O luto desta mesa;
É o regimento proibindo
Assovios, versos, flores.

Eu nunca suspeitara
Tanta roupa preta;
Tão pouco essas palavras -
Funcionárias, sem amor.

João Cabral de Melo Neto,
Manuscrito inédito, fragmento - 1943.
(publicado no "Cadernos de Literatura Brasileira", Instituto Moreira Salles)

***

"E aí, o que é que você quer sonhar agora?"


|

O contexto da epígrafe. 

"Many people today hold the view that the standard in question [standard of right and wrong independent of positive right and higher than positive right] is in the best case nothing but the ideal adopted by our society or our "civilization" an embodied in its way of life or institutions. But, according to the same view, all societies have their ideals, cannibal society no less than civilized ones. If principles are sufficiently justified by the fact that they are accepted by a society, the principles of cannibalism are as defensible or sound as those of civilized life. From this point of view, the former principles can certainly not be rejected as simply bad. And, since the ideal of our society is admittedly changing, nothing except dull and stale habit could prevent us from placidly accepting a change in the direction of cannibalism. If there is no standard higher than the ideal of our society, we are utterly unable to take a critical distance from that ideal. But the mere fact that we can raise the question of the worth of the ideal of our society shows that there is something in man that is not altogether in slavery to his society, and therefore that we are able, and hence obliged, to look for a standard with reference to which we can judge the ideals of our own as well as of any other society."

Leo Strauss,
trecho de "Natural Right and History" (The University of Chicago Press)
|

maio 02, 2004

BBB de baixa audiência. 

"While it would be nice if Brazil, Bangladesh, and Burundi all embraced democracy, why should we fight them if they don’t, and why should our soldiers die to restore democracy should they lose it? Why is that our problem, if they are not threatening us?"

Pat Buchanan,
na edição de 10 de maio de 2004 da The American Conservative.
|

This page is powered by Blogger. Isn't yours?